Edição online quinzenal
 
Domingo 23 de Junho de 2024  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

O AUMENTO DA CRIMINALIDADE E A IMIGRAÇÃO DESCONTROLADA

10-05-2024 - Pedro Pereira

De acordo com o Relatório Anual de Segurança Interna relativo a 2023 , verificou-se um notável aumento de certos tipos de criminalidade em Portugal nesse ano, relativamente ao ano transacto .

As investigações relacionadas com o  auxílio à imigração ilegal foram as que mais cresceram, registando um aumento de 68%.

Concomitantemente, os casos de tráfico de pessoas também aumentaram em 29%.

Temos assim que, no c ontexto da imigração em Portugal , regista-se um aumento significativo d o número de estrangeiros que escolhem este país como destino , dada a permissividade de oito anos de (des) governo do Ps de “portas escancaradas” e facilitismos sem controlo, não sendo mais grave porque parte deles depois de obterem um cartão de residente em Portugal, continuam a sua marcha até ao coração da Europa .

Logicamente, a imigração desenfreada traz consigo problemas de todo o género, comoo aumento de choques de cultura com os nacionais, por banda de todos quantos não falam português, não se identificamnem se querem identificar com a matriz cultural portuguesa.Logo, uma oportunidade para grupos étnicos de imigrantes tentarem impor os seus hábitos, costumes e religião em zonas onde se implantam e agregam em comunidades, não procurando integrar-se, antes, “centrifugando” os nacionais deste país de acolhimento, em zonas onde em muitos casos estes residem há várias gerações. Por outro lado, sobre o aspecto económico, verifica-se a implantação desgarrada de novos tipos de negócios nem sempre claros, por banda desses imigrantes. Tudo isto, associado aum aumento exponencial de problemas sociais , desde a insuficiência e falta de habitação, a questões de salubridade, de higiene, de saúde e de segurança interna .

Como tal, assinalam-se como f a c tores c ontribuintes de insegurança, entre outros, as d esigualdades s ociais entre os imigrantes e os nacionais que aqui residem, sendo que as desigualdades económicas, e culturais/identitárias, cumulativamente com as primeiras, conduzem inevitavelmente a situações de vulnerabilidade e marginalização,o que favorece a criminalidade.

Por outro lado, as r edes c riminosas t ransnacionais , que promovemo aumento descontrolado da imigração , favorecida pela permeabilidade das fronteiras terrestres e marítimas escancaradas, atraem redes criminosas que exploram imigrantes vulneráveis, envolvendo-os em a c tividades ilegais, como tráfico de drogas e tráfico de pessoas , entre outras.

Chegados a este patamar, é urgente encontrar um equilíbrio entre acolher imigrantes e garantir a segurança interna . Assim, só com urgentes políticas de imigração eficazes nos mais variados aspectos, começando pelo controlo e selecção da qualificação profissional desses indivíduos, de acordo coma racionalização das necessidades sectoriais de acolher mão-de-obra qualificada, face às necessidades decorrentes para o funcionamento dos vários sectores da economia, poderá ser estancado o flagelo dos crescentes índices imigratórios e de criminalidade.

Em simultâneo, Portugal deve colaborar activamente com outros países , não só os da União Europeia, mas também os da origem dos fluxos imigratórios, de modo a poder combater eficazmente as redes criminosas transnacionais , de molde a investigar e desmantelar redes criminosas envolvidas na facilitação da imigração ilegal. Isso inclui identificar, julgar e condenar intermediários, traficantes e outros envolvidos, fortalecer a segurança das suas fronteiras , dos cidadãos e do país e reforçar os efectivos das forças de segurança, dotando-as de meios, promovendo a cooperação entre a Polícia Judiciária, Guarda Nacional Republicana, Polícia de Segurança Pública e Serviço de Fronteiras, sobretudo dada a confusão reinante desde a extinção do SEF atéànova Agência para as Migrações, num momento em que continuam a entrar em Portugal, com um impacto brutal, um dos maiores números de sempre de imigrantes, significando com isto que o país não sabe ao certo quantos imigrantes ilegais existem neste momento no país, o que causa uma insegurança extrema nos seus residentes, com imprevisíveis consequências num futuro breve.

Pedro Pereira

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Coordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome