Edição online quinzenal
 
Domingo 23 de Junho de 2024  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

FASCISTAS, XENOFOBOS E OUTRAS FAUNAS…

15-03-2024 - José Janeiro

No início do partido CHEGA, vaticinei num artigo neste nosso jornal, não me recordo qual o artigo, que o CHEGA iria subir nas consultas eleitorais futuras e que os únicos responsáveis seriam os partidos ditos do sistema. Passados que são quase 5 anos, desde a sua constituição, eis que o partido cresce quase 3 vezes entre as duas eleições de 2022 e 2024, atingindo a marca dos 1,1 milhões de votantes. É realmente o elefante na sala.

Assistimos durante esta ultima campanha eleitoral á diabolização do partido, os eleitores responderam dando-lhe o seu voto com deputados eleitos em TODOS os distritos, exceptuando-se Bragança. Ainda vão continuar no mesmo processo? Então preparem-se que na próxima pode ganhar as eleições!

Comentadeiros, e não comentadores, (não têm isenção para serem comentadores), líderes partidários, os mais variados supostos opinion makeres e genericamente os idiotas uteis das redes sociais, todos, sem execpção, atacaram o partido e paradoxalmente, perdeu em todas as análises, assim até perderia nos debates com o Rato Mickey, na mesma altura, os votantes do público davam-lhe a vitória. Tudo servia para denegrir o partido e convencerem os votantes do bicho papão que aí vinha.

Já se vaticinavam camaras de gaz, perseguições, fuzilamentos e outras idiotices sem sentido, porque afinal seria um partido NAZI, Fascista, xenófobo e sabemos lá mais o quê. Na verdade, o partido é de matriz nacionalista e liberal e os eleitores, responderam fartos das diatribes, essas sim, dos ditos partidos democratas e do sistema, porque afinal a democracia é só a deles, na boa senda Leninista-Estalinista, de má memoria e assassínios em massa.

Se um dia perguntarem, aos tais que berram estes adjectivos contra esse partido, sobre a razão de ser rotulado fascista ou xenófobo, nenhum desses tipos consegue explicar e verificamos que são apenas chavões que ouviram dizer. Na realidade, verificamos que são apenas papagaios que reptem rótulos sem sentido.

Então vamos lá esclarecer:

Fascismo é uma ideologia política ultranacionalista e autoritária caracterizada por poder ditatorial, repressão da oposição por via da força e forte arregimentação da sociedade e da economia.

Xenofobia, referência ao ódio, receio, hostilidade e rejeição em relação aos estrangeiros.

… na verdade um partido definido com estas característica é proibido constitucionalmente pelo n.º 4 do art. 46.º - “ Não são consentidas associações armadas nem de tipo militar, militarizadas ou paramilitares, nem organizações racistas ou que perfilhem a ideologia fascista”, ora o partido está legalmente constituído pelo Tribunal Constitucional.

Agora vejamos: se é tudo isto, como existem nas suas fileiras e agora no parlamento: negros, brasileiros e outros militantes de outras proveniências. Não! O partido é apenas um partido de revolta contra o estado das coisas e as afrontas feitas em permanência ao povo Português.

Não tenham duvidas, o voto de 1,1 milhões de pessoas foi apenas a revolta quanto ao estado da saúde, da justiça, da educação e das condições de vida de todos nós, em que as inúmeras barracadas dos políticos do sistema passam permanentemente impunes.

Sim, não é possível ignorar a votação massiva num partido de revolta, mas os interlocutores do sistema afinal NADA APRENDERAM e estão novamente a dar força ao CHEGA, com novas cercas sanitárias de governação, desprezando a vontade popular. Que raio de democratas estes!

As movimentações conhecidas não auguram nada de bom para a política nacional, as opções que se vão perfilhando não nos permitem olhar para o futuro de forma tranquila, podemos antever novas eleições antes do fim do ano, lá mais para a votação do novo orçamento de 2025. A AD, já fala em manter o orçamento actual do PS, o qual votou contra, recorde-se, para evitar uma crise politica no imediato… talvez o Luís Montenegro, queira só colocar no curriculum uma breve passagem no governo como PM. No PS já há vozes a pedir acordos com AD, ou seja, têm medo de perder os tachos das clientelas. Uma vergonha!

SIM! A culpa é dos partidos do sistema, que de forma idiota levaram o país a este estado á vista de todos! BE, LIVRE, CDU, PAN, PS, PSD, CDS deviam pintar a cara de preto e não saírem á rua.

Até á próxima

José Janeiro

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Coordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome