Edição online quinzenal
 
Quarta-feira 29 de Junho de 2022  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

ISTO É UMA ANEDOTA

15-10-2021 - Francisco Pereira

Portugal é um país anedota. Pessoalmente se fosse governante, político, autarca, juiz, procurador do ministério público, advogado e ou outra qualquer ocupação que represente o Estado de algum modo, teria vergonha de assumir essa condição publicamente, sustento esta afirmação, em milhentas situações anedóticas que se passam neste pobre país.

Bastariam as recentes atoardas com o senhor Rendeiro, com o senhor Vara, com polícias agredidos com os agressores em fuga, entre muitas outras situações para revelarem o anedótico em que isto tudo se tornou.

Portugal não passará jamais da cepa torta, com gentalha que pontua, como esta que actualmente anda por aí a fazer de conta que faz alguma coisa, sem nada realmente fazer, estes vegetais limitam-se a receber lautos ordenados, a encolher os ombros quando as imbecilidades mais que evidentes lhes rebentam na cara, invocando a Lei mais as suas limitações, como se essas leis fossem dadas por alguma entidade etérea, gravada em tábuas que não se podem alterar.

Por exemplo, para a Justiça que temos, não são necessários os milhares de cargos faraónicamente pagos, para termos isto, uma Justiça, cega, coxa, marreca e maneta, bastariam meia dúzia de quartéis, um cabo esquadra três ou quatro juízes e chegava perfeitamente, pior não fariam, e ficaria infinitamente mais barato, ficaria alias obscenamente mais económico, sem grande alteração qualitativa, temo até que o cabo esquadra faia melhor trabalho que muita dessa gentalha “doutorada” em doutorices que por aí anda.

Outro exemplo, que atesta o estado de anedota miserável a que chegou este país, questionei várias entidades sobre os transportes de crianças, que actualmente continua a ser feito a trouxe-mouxe, questionei sobre o transporte de crianças em idade de frequentarem a Pré-escola, dado que continuam a insistir nessa actividade criminosa que são as ditas “visitas de estudo” para petizes dessas idades, pois minhas caras e meus caros, aqui aplica-se o adágio “cada cabeça, sua sentença”, uns dizem uma coisa, oiutros outra e quem se queira informar percebe de imediato duas coisas, a primeira é que este tema como muitos outros quando se fala de proteger crianças, anda completamente ao “Deus dará”, a segunda coisa é que isto tudo é mais uma grande anedota, mas atentai, um dia quando ocorrer um drama, as carpideiras virão todas sacudir a águas dos capotes, disso não tenho dúvida alguma.

Veja-se por exemplo a saúde, sou diabético, antes da pandemia fazia duas consultas por ano, para renovar o receituário e fazer análises, nesta altura do campeonato a última consulta que tive foi salvo erro em Junho de 2019, daí para cá nem ao menos um telefonema para saberem se continuo vivo, pode a senhora ministra da saúde e outras criaturas da mesma igualha encher a boca com o SNS, que mais de metade do que dizem é patranha e o restante é anedota.

Mais, esta semana que agora finda, viu aqui na terreola onde habito, um incremento inusitado de acidentes rodoviários, precedida por outras duas anteriores semanas trágicas, no que a este tema concerne, ao que sei o resto do país assiste ao mesmo, o fim das medidas de confinamento, trouxe para as estradas o habitual volume de tráfego, com os milhares de imbecis canhestros a quem permitem conduzir, ainda mais parvos e imbecis que antes, a prevenção rodoviária em Portugal é uma anedota, uma infeliz e triste anedota, sintomática e reveladora do país anedota que somos, nem a barbaridade dos números, das mortes, dos estropiados e dos milhares de pequenas tragédias pessoais parece fazer com que se mudem comportamentos, nem de todos aqueles que conduzem veículos nem de quem governa, que vai fingindo que tudo isto não existe que é tudo Fado.

Este infeliz país parece não ter emenda possível, somos uma anedota europeia, governos de Esquerda e ou de Direita, o desfecho é igual, bandalheira, corrupção em barda, despesismo, imbecilidade, nepotismo e miserabilismo, esta parece ser a nossa sina, somos uma anedota.

Francisco Pereira

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome