Edição online quinzenal
 
Quarta-feira 29 de Junho de 2022  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

RESPONSABILIDADE

22-01-2021 - Joaquim Jorge

Este novo confinamento mostrou que no Natal não se manteve o guião, por causa disso, vamos ter umas semanas duras e estamos a ver as suas repercussões. Começamos um processo de vacinação muito badalado, mas já ninguém fala nisso. A vacina supunha o princípio do fim!

Este novo confinamento permitiu tirar algumas ilações: não se devia ter realizado o Natal; horários mais alargados, há menos filas e ajuntamentos; a vacina só por si não resolve o problema; irresponsabilidade de alguns portugueses; o governo no período natalício não esteve bem.

A decisão de permitir o Natal num período de restrições foi mau presságio. Não se pode dar indicações contraditórias e com falta de clareza, baralha, confunde e permite abusos. A decisão de ao fim-de-semana fechar às 13h foi contraproducente, há menos tempo para as compras de bens essenciais, mais filas, mais ajuntamentos, daí advém, mais contágios.

O tempo muito frio e o país envelhecido explicam o resto de contágios e mortes. Se a energia fosse acessível a mais gente era importante.

A responsabilidade deste novo fluxo de contágios é de todos: governo e cidadãos. A expansão do vírus depende dos exemplos dos governantes e das suas decisões, mas também, do comportamento dos cidadãos.

Os portugueses não se lhes pode pedir que fiquem em casa e verem o PR e António Costa nas ruas, almoçar em restaurantes, ir a concertos.

A hora não é de apontar o dedo, mas estamos cansados que os políticos nos tratem como se fôssemos “meninos” e“ignorantes”, percebam que raciocinamos etemos ponto de vista sobre as suas decisões.

Há uma enorme contradição entre sentir uma profunda desconfiança dos políticos e a expectativa que são eles que podem resolver os nossos problemas.

Uma coisa é certa, o SNS não se preparou devidamente para este Inverno, o SNS está à beira do colapso e todo o pessoal sanitário exausto. Este vírus provou que é preciso reforçar o SNS, o confinamento, sem uma política de saúde adequada para o seu controlo, rastreio correcto, mais recursos, mais planificação para cuidados primários, não é a solução.

Biólogo, fundador do Clube dos Pensadores

 

 

 Voltar

Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Cordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome