Edição online quinzenal
 
Domingo 23 de Junho de 2024  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

Desmantelado esquema para asilo na Moldova para criminosos procurados

07-06-2024 - Lusa

Uma operação da Interpol e do FBI permitiu deter quatro pessoas e impedir tentativas na Moldova para sabotar uma das principais ferramentas da agência policial internacional, o sistema 'Alerta Vermelho', adiantaram hoje estas forças de segurança.

Esta operação conjunta, que também envolveu a cooperação das autoridades francesas e britânicas, revelou uma organização criminosa internacional com ligações a indivíduos na Rússia, Ucrânia e Bielorrússia suspeitos de crimes informáticos, revelou o chefe anticorrupção da Moldova.

Os suspeitos "pagaram a intermediários e autoridades na Moldova para informar os criminosos procurados sobre o seu estatuto no sistema 'Alerta Vermelho' (Red Notice, em inglês), acrescentou Veronica Dragalin, chefe anticorrupção, em declarações aos jornalistas.

O aviso sinaliza pessoas consideradas fugitivas para as autoridades policiais em todo o mundo e é uma das ferramentas mais importantes da Interpol.

A investigação levou à detenção de quatro pessoas suspeitas de interferir nos avisos, salientou Dragalin.

O esquema pretendia que as pessoas sujeitas a 'Alerta Vermelho' "obtivessem asilo ou estatuto de refugiado" na Moldova e noutros países "com o objetivo de bloquear e eliminar" os avisos através do suborno de funcionários públicos, acrescentou.

Os montantes envolvidos, destacou ainda, ascendem a vários milhões de euros.

A Interpol realçou que a operação da agência internacional com sede em Lyon, França, seguiu-se à deteção de tentativas de "bloquear e apagar" os avisos, que sinalizam pessoas consideradas fugitivas para as autoridades em todo o mundo.

A Moldova abriu uma investigação em 02 de abril, depois de receber informações da procuradoria financeira de França, e posteriormente solicitou a assistência do FBI (polícia federal norte-americana).

"Estamos empenhados em combater a corrupção de alto nível em todas as suas formas, especialmente aqueles esquemas que colocam em risco as investigações criminais em todo o mundo", vincou Dragalin.

A Interpol referiu ainda, em comunicado, que a agência tomou medidas para evitar mais "uso indevido dos seus sistemas".

"Os nossos robustos sistemas de monitorização identificaram atividades suspeitas", garantiu o secretário-geral da Interpol, Jürgen Stock.

"Tomamos medidas imediatas, incluindo relatar o problema às autoridades responsáveis pela aplicação da lei no nosso país anfitrião, a França", acrescentou.

Stock destacou ainda o grande número de pessoas sujeitas a 'Alerta Vermelho' -- mais de 70.000 pessoas -- mas não deu detalhes sobre a tentativa de sabotagem.

 

Voltar 


Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Coordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome