Edição online quinzenal
 
Domingo 21 de Julho de 2024  
Notícias e Opinião do Concelho de Almeirim de Portugal e do Mundo
 

Rússia ataca refinaria de Kremenchuk com drone

22-09-2023 - Cristina Sambado – RT

A Rússia atingiu a refinaria petrolífera de Kremenchuk, na região ucraniana de Poltava, num ataque com  drones levado a cabo durante a noite de terça para quarta-feira. Os sistemas de defesa aérea de Kiev revelaram que foram abatidos 17 dos 24 aparelhos aéreos não tripulados lançados pelas forças de Moscovo.

As operações da refinaria foram temporariamente interrompidas, revelou o governador de Kremenchuk no Telegram, frisando que não havia informação sobre eventuais vítimas provocadas pelo ataque.

Ontem à noite, os russos atacaram a região de Poltava. O nosso sistema de defesa aérea fez um bom trabalho contra os UAVs (veículos aéreos não tripulados) inimigos", escreveu.

A refinaria de Kremenchuk tem sido alvo de ataques frequentes desde que a Rússia invadiu a Ucrânia em fevereiro de 2022.
Drones  russos abatidos
O Estado-Maior das Forças Aéreas da Ucrânia revelou que 17  drones russos Shahed foram abatidos na última noite.

Dois  drones foram destruídos na região de Dnipropetrovsk (centro-leste), disse o governador Serguiï Lysak, também no Telegram, mencionando danos materiais, mas sem vítimas até ao momento.

Na véspera, 28 dos 31 drones tinham sido destruídos pelas defesas aéreas ucranianas, informou o exército.

A Rússia utiliza quase diariamente estes aviões e mísseis de fabrico iraniano para atacar cidades ucranianas.
Moscovo abateu drones em Oriol e Belgorod
O Ministério russo da Defesa anunciou ter abatido dois  drones ucranianos nas regiões de Oriol e Belgorod, perto da fronteira ucraniana.

" Foi travada uma tentativa do regime de Kiev de levar a cabo um ataque terrorista utilizando uma aeronave não tripulado (...) sobre a região de Oriol", declarou o Ministério, na terça-feira, na plataforma de mensagens Telegram.

Pouco mais de uma hora depois, as autoridades russas comunicaram a neutralização de outro  drone sobre a região de Belgorod.

No final de agosto, os serviços secretos britânicos afirmaram que os sistemas de defesa aérea russos estavam a ter dificuldades em detetar e destruir  drones ucranianos, sublinhando que "a Rússia está muito provavelmente a repensar a postura defensiva na área entre a Ucrânia e Moscovo para melhor responder a estes ataques".

A mesma fonte afirmou, na semana passada, que Moscovo já tinha conseguido "recalibrar a postura" dos sistemas de defesa aérea em torno da capital, face aos últimos ataques no contexto da invasão da Ucrânia, desencadeada em fevereiro de 2022.
Corveta russa efetua exercícios no Mar Báltico

A corveta russa Stoikiy, da Frota Báltica, realizou exercícios de tiro contra alvos simulados no Mar Báltico, informou o Ministério russo da Defesa esta quarta-feira.
A tripulação da pequena embarcação guerra realizou uma série de exercícios programados, disparando contra alvos aéreos e de superfície num "ambiente difícil de interferência" com o uso de contramedidas eletrónicas de um possível inimigo, acrescentou o Ministério.

"A área marítima da Frota do Báltico, onde decorreu o exercício, foi declarada temporariamente perigosa para a navegação civil e para os voos da aviação", frisou o Ministério numa declaração no Telegram.

No entanto, não ficou claro quando é que os exercícios tiveram lugar.

A Frota do Mar Báltico da Marinha Russa está sediada em Kaliningrado, um enclave russo entre a Polónia e a Lituânia, ambos Estados membros da NATO, no Mar Báltico.

c/ agências

 

Voltar 


Subscreva a nossa News Letter
CONTACTOS
COLABORADORES
 
Eduardo Milheiro
Coordenador
Marta Milheiro
   
© O Notícias de Almeirim : All rights reserved - Site optimizado para 1024x768 e Internet Explorer 5.0 ou superior e Google Chrome